top of page

Vamos falar sobre Endometriose?


De forma natural e com estudos cientificamente comprovados!



A Endometriose é uma condição caracterizada pelo crescimento anormal do tecido endometrial que reveste o útero, podendo resultar em uma série de sintomas desconfortáveis como:

  • Dores intensas

  • Fluxo sanguíneo excessivo

  • Infertilidade em alguns casos Hoje já sabemos que podemos trazer conforto e até a diminuição do tecido endometrial com a utilização de plantas medicinais e óleos essenciais.



A aromaterapia é frequentemente considerada uma abordagem complementar para o tratamento da endometriose, mas vale ressaltar que não é uma cura definitiva. Alguns óleos essenciais e ervas medicinais têm sido estudados por seus potenciais benefícios no alívio dos sintomas da endometriose, tais como dor e inflamação. Alguns exemplos incluem:

  1. Óleo de lavanda: Acredita-se que o óleo essencial de lavanda possa ajudar a reduzir a dor e o estresse associados à endometriose.

  2. Óleo de camomila: A camomila tem propriedades anti-inflamatórias e relaxantes, o que pode aliviar os sintomas da endometriose.

  3. Óleo de rosa mosqueta: Este óleo é rico em ácidos graxos que podem auxiliar na redução da inflamação e na regeneração celular.

  4. Óleo de gengibre: O gengibre possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas que podem ajudar a aliviar a dor.

  5. Erva-de-são-joão: Algumas pesquisas sugerem que a erva-de-são-joão pode ser útil na redução da dor associada à endometriose.

  6. Curcuma (açafrão-da-terra): A curcumina, um composto encontrado na cúrcuma, possui propriedades anti-inflamatórias que podem ser benéficas.

  7. Maca peruana: Esta planta tem sido estudada por seus potenciais efeitos na regulação hormonal e no alívio de sintomas.



Além desses óleos e plantas medicinais alguns estudos com comprovações cientificas já estão sendo feitos a respeitos das plantas Artemísia, Erva Baleeira, Unha de Gato, Uxi Amarelo, A. molles, A. persica, regaliz, peônia branca, incenso, mirra e sálvia .


Segundo um estudo apresentado na semana na Reunião Anual da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva. As ervas medicinais chinesas poderiam ajudar nos sintomas da endometriose, uma das principais causas de infertilidade feminina,

O estudo realizado pela professora Mache Seibel, da Universidade de Massachussets, nos Estados Unidos, mostra que uma combinação de nove ervas medicinais pode destruir as células que causam a endometriose. A doença se manifesta através de fortes dores e sangramento excessivo durante o período menstrual. O estudo mostrou que, se forem combinadas apropriadamente, as raízes de regaliz, peônia branca, incenso, mirra e sálvia combatem a doença.


Segundo a especialista em fitoterapia chinesa Nuria Lorite, esta composição de plantas é uma fórmula muito antiga usada em tratamentos ginecológicos. "Esta combinação de nove ervas se usa com muita freqüência em problemas ginecológicos com excelentes resultados", disse a especialista à BBC.


Hoje nenhum dos tratamentos hormonais e cirúrgicos disponíveis para a endometriose tem 100% de eficácia. Por isso, cada vez mais as mulheres ocidentais buscam terapias alternativas.

O problema, segundo Nuria Lorite, é que muitas vezes os tratamentos orientais são usados de forma incorreta pelos ocidentais, que utilizam as ervas separadamente em vez da combinação correta para que as plantas sejam realmente eficazes. "Para conseguir a composição efetiva, é preciso ter um profundo conhecimento das plantas chinesas", afirma Lorite. A medicina chinesa requer, em primeiro lugar, um diagnóstico e tratamento individualizado, logo, as fórmulas têm que ser adaptadas para cada paciente. Segundo a especialista, as fórmulas da medicina chinesa foram criadas para uma mulher oriental de milhares de anos atrás, sem qualquer semelhança com as mulheres ocidentais de hoje em dia. Segundo a professora Mache Seibel, seu estudo pode levar ao desenvolvimento de novos remédios, com base nesta combinação de ervas medicinais.



Um outro estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Farmácia na Turquia, avaliou as propriedades biológicas da A. mollis e da A. pérsica, já tradicionalmente utilizadas para tratar doenças ginecológicas, incluindo a endometriose. Essa pesquisa teve como foco a investigação dessas plantas medicinais sobre a eficácia terapêutica na condição mencionada. Os resultados da pesquisa foram promissores, com uma redução significativa do tecido endometrial.


É importante lembrar que o uso de óleos essenciais e ervas medicinais na aromaterapia para a endometriose deve ser feito com cautela e sob a orientação de um profissional de saúde, como um aromaterapeuta ou médico. Além disso, essas abordagens não substituem o tratamento médico convencional e não devem ser consideradas como cura definitiva da endometriose. Sempre consulte seu médico antes de iniciar qualquer novo tratamento ou terapia para essa condição.

Agende a sua consulta!

Me siga no Instagram @vanessa.pierantoni

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page